relacionamento
Michelle Branquinho

Michelle Branquinho

4 atitudes para melhorar o seu relacionamento

Quando estamos envolvidos em um relacionamento, de alguma forma, sempre desejamos melhorá-lo em algum aspecto, certo? Relacionar-se com o outro não é uma tarefa fácil, pois envolve convivência, comunicação, perdão e reciprocidade. Você pode sentir dificuldade em um ou em mais de um desses “ingredientes” necessários. O esforço pode se tornar ainda maior quando se trata de relacionamentos conjugais, afinal, são duas pessoas criadas em ambientes completamente diferentes, com costumes e hábitos opostos que se uniram para um propósito em comum.

Neste artigo irei focar em conselhos que podem se encaixar perfeitamente para este tipo de relacionamento, mas que também podem te ajudar a construir relacionamentos mais saudáveis de maneira mais geral. Prossiga com a leitura para conhece-los!

Como definimos bem um relacionamento?

Relacionamento significa a ligação afetiva entre pessoas que se unem com os mesmos objetivos e interesses. É importante destacar que todo tipo de relacionamento envolve convivência, comunicação e atitudes que devem ser recíprocas. Quando uma das partes não desenvolve os atributos necessários para uma boa convivência, o relacionamento se torna difícil e com grandes problemas. Do contrário, um bom relacionamento se desenvolve quando há confiança, empatia, respeito e harmonia entre as pessoas envolvidas.

É comum o termo “relacionamento” remeter para a relação amorosa entre um casal, no entanto ele pode também se referir a qualquer tipo de relação que exista entre duas ou mais pessoas. No relacionamento afetivo existe carinho, amor, cumplicidade, afinidade emocional e intelectual entre as pessoas envolvidas.

O fato é que quando você compartilha a vida com alguém, os seus dias se tornam mais alegres e agradáveis. Mas é claro que, eventualmente, todos nós enfrentamos alguma dificuldade ou crise causada pelos mais diversos fatores.

4 dicas para um relacionamento mais saudável:

  • Diálogo e conversa clara

Se sua vida a dois não vai bem, tente começar com um bom diálogo. Não há nada que uma boa conversa não possa solucionar. Par isso, é necessário que cada pessoa dessa relação saiba expor como se sente, mas sem acusações ou julgamentos. Dessa forma, criará uma situação mais favorável para que o outro, em vez de procurar argumentos para se defender, aja com empatia.

Lembre-se: priorize o princípio de que para o outro saber o que você precisa, é preciso que isso seja manifestado. Não conte com a sensação de que o outro poderá perceber ou compreender o que se passa pela sua mente sem que você comunique isso de forma aberta e o mais claramente possível. Além disso, seja uma pessoa aberta a ouvir. Saber equilibrar as suas necessidades com a do outro é um passo indispensável.

  • Admirar as qualidades do outro, apensar de todos os defeitos

Todos nós temos muitos defeitos, mas apesar disso, precisamos estar atentos às qualidades. Quanto tempo você gasta lembrando o outro dos defeitos que observa? Já parou para pensar se investe a mesma energia para reforçar as qualidades?

Gostamos de ser percebidos, um mais com palavras, outros com atitudes, ou ainda por meio do tempo de qualidade onde verdadeiramente se percebe e se ouve o outro. Observe quem você se relaciona para perceber como o outro gosta de ser reconhecido. Se você permanece em um relacionamento é porque é capaz de observar pontos positivos, portanto, torne isso nítido para o seu parceiro. Isso gerará segurança para a sua relação.

  • Fazer planos e ter sonhos em comum

Devemos ter os nossos planos, metas e objetivos individuais, mas quando somos capazes de incluir alguém em nosso futuro, é saudável e indicado construir sonhos em comum. Esse hábito gera a sensação de estabilidade e de objetivos a longo prazo, essenciais para a segurança de uma relação. Procure os pontos de maior compatibilidade e tracem imagens mentais de onde desejam estar em um futuro mais distante. Depois, poderão planejar juntos como podem começar a tirar os sonhos do papel. Mesmo atitudes simples podem favorecer o hábito de sonharem em conjunto.

  • Tomar decisões em conjunto

Os 3 passos anteriores tornam essa quarta e última dica mais fácil de ser aplicada na prática da rotina de um relacionamento. A partir do momento em que se dedica tempo para diálogos sinceros e equilibrados, além de conseguirem pensar juntos em um futuro onde ambos estarão presentes, as decisões cotidianas também entram na lista do que deverá ser pensado em conjunto. Aqui é primordial praticar a escuta atenta ao mesmo tempo em que se faz posicionamentos assertivos. A responsabilidade de chegar às melhores conclusões possíveis é de ambas as partes envolvidas nessa relação e para isso, é preciso cumplicidade, equilíbrio e sim, o amor.

COMPARTILHE

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no print
Compartilhar no email
Fale conosco pelo Whatsapp