rejeicao
Michelle Branquinho

Michelle Branquinho

Você tem medo da rejeição?

Rejeição, o mesmo que repulsão, desprezo, abandono, objeção. Você se identifica com algumas dessas palavras? Já passou por alguma situação de rejeição em sua infância ou mesmo em sua vida adulta? Então, este artigo é para você!

Na verdade, não quero que sinta que você é a única pessoa a passar por isso, todos nós sofremos alguma espécie de rejeição em algum momento da vida. Não é possível evitar esse sentimento, porém, é necessário aprender a lidar melhor com ele.

Com este artigo, pretendo relatar sobre o que é de fato o sentimento de rejeição, seus principais sinais, as principais consequências observadas além de algumas dicas para superar o medo da rejeição. Vamos lá?

Vimos que rejeitar significa resistir, desprezar ou recusar algo ou alguém. Não podemos negar que o sentimento de rejeição é uma das feridas emocionais com as quais é mais difícil de lidar, pois se faz presente em várias esferas socias, inclusive no âmbito familiar. Muitos psicólogos afirmam que a rejeição pode iniciar na gestação e se estender durante a infância, o que pode gerar posteriormente, um adulto com muito medo de errar e de não ser aceito pelas pessoas a sua volta, o que afeta de forma direta o comportamento e os relacionamentos desse indivíduo.

A verdade é que desde cedo, todos nós buscamos ser aceitos dentro de um grupo social e quando isso não acontece como esperamos ou programamos, podemos desenvolver esse sentimento que, se não for controlado, pode trazer grandes perdas e danos emocionais para a própria pessoa.

Ser rejeitado costuma abalar diretamente a autoestima, pois não se verifica a segurança em nossas próprias habilidades e qualidades. Começamos a acreditar na versão que criamos de nós mesmos que, geralmente, apenas ressalta aspectos negativos.

Outro ponto a se destacar é a culpa. Normalmente, quem sofre com o medo da rejeição tende a se culpar, chegando a acreditar de fato que há algo muito errado consigo mesmo. Pessoas assim, normalmente, são muito exigentes e autocríticos.

É um grande erro focar apenas nas próprias falhas e defeitos, pois o que pode ser gerado é o pensamento de que você é merecedor da rejeição. Se você está percebendo que esse medo da rejeição está atrapalhando os seus relacionamentos e até mesmo a sua vida social, procure ajuda psicológica e decida abandonar esse medo.

Embora não possamos apagar o sofrimento vivido no passado, sempre podemos avaliar a situação e buscar aprender algo com elas, não é mesmo? Por isso, separei abaixo algumas dicas que poderão te auxiliar a perder o medo da rejeição.

  • Você é único (a), por isso não se compare – Você sabia que muitas vezes a baixa autoestima e a insegurança emocional podem ser causadas pela comparação com o outro? Isso acontece porque quem se compara demais acaba anulando as suas próprias particularidades, o que ativa ainda mais o sentimento de rejeição. Por isso, entenda que cada um carrega habilidades e potencialidades únicas.
  • Aceite os erros e as imperfeições – Nem tudo está perdido! Você também erra e aceitar isso com normalidade é um progresso. Então, não busque a perfeição em todas as circunstâncias e permita-se errar.
  • Aprecie as suas qualidades – Por mais que você tenha sofrido com críticas e negativismos, todos nós temos muitas qualidades e por isso, precisamos aprender a apreciar as nossas próprias habilidades e se orgulhar delas. Focar apenas nos aspectos que precisam ser melhorados acaba fazendo com que eles se destaquem ainda mais, despertando o medo da rejeição.
  • Nem tudo depende de você – Há situações em que não temos o total controle e que de fato não está nas nossas mãos muda-las. Por isso, trabalhe a aceitação de forma saudável, não se mova apenas de acordo com a aprovação que recebe de outras pessoas e saiba que, de fato, não conseguirá agradar a todos em todo instante. Quando a autocobrança é reduzida, trabalha-se consequentemente na redução do impacto do sentimento de rejeição.
  • Procure ajuda – Você reconhece que vive constantemente o sentimento de rejeição e não consegue avançar sozinho (a) para que isso mude? Nesse caso, o meu conselho é para que não pense duas vezes em procurar ajuda, inclusive terapêutica. Há profissionais capacitados que podem te ajudar a descobrir a origem desse sentimento e te ajudar de uma vez por todas a superar o medo da rejeição.

Esse artigo fez sentido para você? Como tem sido a sua relação com esse sentimento? O medo da rejeição tem te atrapalhado em seus relacionamentos? Me conte a sua história! Para ler mais sobre esse e outros assuntos acompanhe o meu Instagram: @psimichellebranquinho, espero por sua mensagem.

COMPARTILHE

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no print
Compartilhar no email
Fale conosco pelo Whatsapp